Press "Enter" to skip to content

Petrobras retoma obras da Reduc

 Rio, 06/04/2018 – A Petrobras Distribuidora anunciou a retomada das obras de ampliação da fábrica de lubrificantes em Duque de Caxias (RJ), conforme comunicado divulgado ao mercado nesta quinta-feira (05).

De acordo com a BR Distribuidora, a ampliação “está em linha com o direcionamento estratégico apresentado na abertura de capital da empresa”. As obras têm duração prevista de 24 meses, visando aumentar a capacidade de produção em 55%, dos atuais 27 milhões para 42 milhões de litros ao ano.

O projeto da refinaria foi aprovado em 2008 e tinha previsão de ser concluído em 2012, mas estourou o orçamento diversas vezes e foi alvo de investigações de internas sobre irregularidades.

Edital da ANP
A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou o edital e os modelos de contrato da 4ª Rodada de Partilha de Produção no Pré-sal, marcada para 7 de junho, sem a área de Saturno. Ao final de março, o Ministério de Minas e Energia (MME) acatou a decisão do Tribunal de Contas da União, que retirou os blocos exploratórios S-M-534 e S-M-645 da 15ª Rodada de Concessões e a área de Saturno da 4ª Rodada de Partilha. Na última segunda-feira (02), o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME, Márcio Félix, informou que o governo vai propor ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) a realização da 5ª Rodada de Partilha de Produção ainda em 2018, com essas áreas que foram excluídas de ambas.

Em oferta estão as áreas de Itaimbezinho, Três Marias, Dois Irmãos e Uirapuru, nas bacias de Campos e Santos. Especificamente sobre a manifestação de interesse da Petrobras em participar como operadora nas áreas de Dois Irmãos, Três Marias e Uirapuru, há dois modelos, um com a participação obrigatória de 30% da empresa (como operadora) e outro sem essa participação. O edital traz alguns “aprimoramentos” no documento em relação aos editais das 2ª e 3ª Rodadas de Partilha. “As empresas que não tiverem garantias de ofertas suficientes na reabertura, por exemplo, poderão apresentar ofertas nesse momento e apresentar as garantias posteriormente”, destaca o órgão regulador.

Quanto aos contratos, diz a ANP, uma das novidades é a revisão da cláusula que trata de arbitragem, como resultado da Consulta e Audiência Públicas nº 24/2017.

Comments are closed.