Press "Enter" to skip to content

Posts published in “Internacional”

Rússia e China não chegam a acordo e reunião da Opep termina sem decidir sobre cortes

Viena, 07/02/2020 – O comitê técnico da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep +) recomendou o corte provisório na produção de petróleo de 600 mil barris por dia, numa resposta às estimativas de queda de demanda pela commodity causada pelo surto de coronavírus, principalmente por parte da China. O grupo esteve reunido por três dias em Viena. Uma decisão final sobre redução de volumes depende ainda da aprovação da Rússia, que se posicionou contra um corte extra além daquele já acertado em reuniões anteriores.

O comitê não é um órgão de tomada de decisão, ele apenas aconselha a Opep. Ele também recomendou estender o atual plano de cortes de produção, de 2,1 milhões de barris/dia até o fim de 2020, segundo fontes ouvidas pelas agências de notícia. Hoje, o cartel está produzindo 1,7 milhão de barris/dia a menos. A Arábia Saudita comprometendo-se a manter a produção 400 mil abaixo da sua cota, elevando o total de cortes efetivos para 2,1 milhões de barris/dia, ou cerca de 2% da oferta global.

Em outra frente, o setor sofreu um revés por conta do coronavírus. A estatal China National Offshore Oil Corp (CNOOC) informou alguns de seus fornecedores que não receberá cargas de gás natural liquefeito (GNL) por causa das restrições provocadas pelo surto, segundo informou a agência Bloomberg. A companhia declarou “força maior” para justificar a suspensão dos contratos de compra de gás.

Trata-se do primeiro caso de uma companhia chinesa a invocar a cláusula de “força maior” como resultado da virtual paralisação da segunda maior economia do mundo, em meio ao esforço para conter a propagação do coronavírus. No mercado de commodities era grande a preocupação que muito em breve os compradores chineses – de cobre a GNL – poderiam ser forçados a adotar essa medida.

A falta de acordo na reunião da Opep + provocou nova queda nos contratos do petróleo tipo Brent ontem. Referência mundial, o barril do Brent para abril negociado em Londres terminou o dia em queda de 0,63%, cotado a US$ 54,93. Já o contrato do WTI para março subiu 0,39% em Nova York, a US$ 50,95 o barril.

“A decisão de organizar uma reunião de emergência entre Opep e aliados nesta semana elevou as expectativas dos mercados de uma ação rápida do cartel”, disseram analistas da RBC Capital Markets em nota.

Mission News Theme by Compete Themes.
Notícias em Destaque: