Press "Enter" to skip to content

Shell arremata 2 blocos na 16ª Rodada de Licitação da ANP

Rio de Janeiro, 10 de outubro de 2019 – Na 16ª Rodada de Licitação de Blocos sob o regime de concessão, realizada hoje pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no Rio de Janeiro, a Shell Brasil arrematou dois blocos de exploração na bacia de Campos, em consórcio com as empresas Chevron (35%) e QPI Brasil (25%). A Shell Brasil será operadora dos blocos e pagará R$506 milhões em bônus de assinatura, correspondente a sua participação nos ativos.

“O leilão de hoje nos deu a oportunidade de demonstrar mais uma vez nosso compromisso com o Brasil, origem de cerca de 10% de nossa produção global de óleo e gás. Nossas novas áreas se somam a um portfólio já robusto no país, onde somos operadores desde 2000”, afirmou o presidente da Shell Brasil, André Araujo (foto). “O Brasil tem uma grande importância para a Shell”.

“O resultado do leilão de hoje representa uma boa oportunidade de ampliarmos nossa competitividade e nossos fluxo de caixa e retorno nas próximas décadas. Gostaria de agradecer nossos parceiros, Qatar Petróleo e Chevron, por esse resultado”, disse Wael Sawan, diretor de Upstream do Grupo Shell.

Com as áreas arrematadas no leilão de hoje, a Shell Brasil ampliou sua área total de atuação para aproximadamente 9,9 milhões de quilômetros quadrados em 21 blocos exploratórios, 4 campos em desenvolvimento da produção e 11 campos em produção. A empresa – que opera há 106 anos no Brasil – foi a primeira multinacional de petróleo a produzir em 2003 em escala comercial no país após o fim do monopólio estatal.

Para o Grupo Shell, as atividades de exploração e desenvolvimento têm se mostrado promissoras no Brasil, Estados Unidos, México, Nigéria, Malásia, Mauritânia e no Mar Negro ocidental.

Mission News Theme by Compete Themes.