Press "Enter" to skip to content

FPSO MV29 da Modec é selecionada pelo Fórum Econômico Mundial como referência da Indústria 4.0

Nas projeções da Modec, o país deve demandar de 20 a 30 novas plataformas flutuantes nos próximos quatro anos

Rio de Janeiro, 15/01/2020 – O Fórum Econômico Mundial acaba de anunciar a lista de instalações selecionadas para ingressar na Global Lighthouse Network (Rede de Faróis Globais), uma comunidade de fabricantes que lidera a Quarta Revolução Industrial – também conhecida como Indústria 4.0. Este ano, um dos locais selecionados foi o FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes MV29, uma plataforma flutuante de produção de petróleo offshore operada pela multinacional de origem japonesa Modec.

Volta às aulas com Guiaoffshore e Amazon.com. Prezado leitor, colabore com o Guiaoffshore

É a primeira vez que uma instalação industrial localizada na América Latina é incluída na rede, bem como a primeira unidade offshore e a primeira operada por uma empresa japonesa. A seleção do FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes MV29 como Farol da Quarta Revolução Industrial homenageia o projeto de digitalização da frota, juntamente com o gerenciamento completo da mudança de cultura e excelência operacional, desenvolvido pela Modec em resposta ao seu rápido crescimento no Brasil. Hoje, a empresa tem 11 embarcações em operação no país e outras quatro em construção. No mundo todo, a empresa tem uma das maiores frotas do seu segmento, com 18 plataformas, e está presente na África, Ásia e Oceania.

A digitalização permite que a companhia integre melhor sua frota, tornando a operação mais segura e eficiente. Com mais de 10 mil sensores instalados em cada plataforma, a Modec aumentou a produção, usando Advanced Analytics para manutenção preditiva, um gêmeo digital de sua planta de processos e uma plataforma de dados proprietária para acelerar o desenvolvimento de novos algoritmos. Essas técnicas permitiram uma redução de 65% do tempo de inatividade no MV29, tornando essa instalação líder no setor.

Sala de monitoramento de FPSO da Modec

“Temos um grande número de dados de nossas operações no Brasil e, com a ajuda de ferramentas digitais, podemos prever problemas e garantir a operação segura e constante de nossa frota”, explica o diretor digital do grupo Modec e vice-presidente de operações para América Latina e Gana, Soichi Ide. “O processamento desses dados trouxe avanços tangíveis à operação da Modec, como o uso do aprendizado de máquina para realizar manutenção preditiva em equipamentos e a identificação precoce de problemas em nossa planta de processamento. Isso foi possível graças a pessoas a bordo empoderadas com tecnologia digital, bem como a equipe de suporte em terra.”

O reconhecimento do Fórum Econômico Mundial reforça a posição do Brasil no mercado mundial de energia como referência de alta tecnologia no segmento offshore. Hoje, o país está em destaque no setor devido a suas perspectivas para os próximos anos. Em 2019, o Brasil atingiu uma produção total de mais de 3,5 milhões de barris de petróleo e gás por dia, segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo). Nas projeções da Modec, o país deve exigir de 20 a 30 novas plataformas flutuantes nos próximos quatro anos.

“Esse reconhecimento homenageia uma longa história do compromisso da Modec com o Brasil e com nossos clientes na produção de petróleo e gás. Entendemos que a adoção de tecnologias disruptivas e a aceitação de novas maneiras de melhorar nossa operação são essenciais para responder à forte demanda prevista para os próximos anos”, declarou o presidente e CEO global da Modec, Yuji Kozai. “Acreditamos que nosso modelo de negócios exclusivo de engenharia, construção, fretamento e operação da plataforma flutuante será aprimorado para maximizar o valor do ciclo de vida de nossos stakeholders em todas as áreas de nossos negócios. Queremos que a Modec seja uma referência e ajude o mercado offshore a dar o próximo passo no processo de transformação digital na indústria de petróleo e gás para a sustentabilidade, até que a transição energética completa seja alcançada.”

Mission News Theme by Compete Themes.