Press "Enter" to skip to content

15ª Rodada da ANP registra recorde, com mais de R$ 8 bilhões arrecadados

Rio,  15:52 29/03/2018 – A 15ª Rodada de Licitações arrecadou mais de R$ 8 bilhões em bônus de assinatura, configurando recorde de arrecadação entre as rodadas no regime de concessão. A rodada irá gerar investimentos de, pelo menos, R$ 1,2 bilhão apenas na primeira fase dos contratos de concessão (fase de exploração).

Foram arrematados 22 blocos marítimos dos 47 ofertados, com ágio de 621,91%. A rodada também teve o bloco com maior bônus de assinatura oferecido na história, o bloco marítimo SC-AP5, na Bacia de Campos, que arrecadou R$ 2,82 bilhões. Já o maior ágio foi o do bloco C-M-657, na Bacia de Campos, de 1.314%. Não houve ofertas para os blocos terrestres oferecidos.“O leilão superou todas as expectativas. Tivemos diversidade de operadores, diversidade geográfica e bônus extraordinários”, destacou o diretor-geral da ANP, Décio Oddone (foto).

Rio de Janeiro – O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone fala durante cerimônia de posse dos novos membros (Tomaz Silva/Agência Brasil)

O diretor ressaltou ainda o desempenho de algumas das bacias. “Tivemos o fortalecimento de Sergipe-Alagoas e a retomada da Bacia Potiguar como polo de atração para operadoras. Mas a principal notícia é o ressurgimento da Bacia de Campos, que viveu um processo de interrupção na oferta de áreas. Houve uma retomada na 14ª Rodada, com bônus altos, e agora a confirmação, com todos os blocos arrematados, mostrando que a bacia potencial para ser aproveitado”, afirmou.

Autoridades e executivos de empresas estiveram presentes da sessão pública, como o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Wellington Moreira Franco, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do MME, Márcio Félix, e o diretor-geral da ANP, Décio Oddone e os diretores da Agência Aurélio Amaral, Dirceu Amorelli, Felipe Kury e José Cesário Cecchi.

Ao todo, 13 empresas, originárias de 11 países, participaram da etapa marítima, sendo que 12 arremataram blocos (duas nacionais e 10 de origem estrangeira). A assinatura dos contratos está prevista para ocorrer até o dia 30 de novembro de 2018.

A área total arrematada foi de 16.400,30 km². Os blocos marítimos arrematados estão distribuídos em sete setores nas bacias sedimentares oferecidas (Santos, Potiguar, Campos, Ceará e Sergipe-Alagoas).
(Veja abaixo a lista completa os blocos arrematados na 15ª Rodada)

Os blocos oferecidos na 15ª Rodada foram selecionados em bacias de elevado potencial e de novas fronteiras, com o objetivo de ampliar as reservas e a produção brasileira de petróleo e gás natural, aumentar o conhecimento sobre as bacias sedimentares, descentralizar os investimentos exploratórios, desenvolver a indústria petrolífera nacional e fixar empresas nacionais e estrangeiras no País.

Além da separação entre blocos marítimos e terrestres, também se destacam entre as inovações desta rodada: mudanças na cláusula arbitral; inclusão da reabertura, ao final da rodada, da oferta de blocos não arrematados; e alterações visando à desburocratização, como a exclusão da exigência de notarização.

Próximas rodadas

Está prevista para o dia 7 de junho a 4ª Rodada de Partilha da Produção, que ofertará áreas localizadas no Polígono do Pré-sal.

Além disso, terá início este ano a oferta permanente de áreas, que consiste na oferta contínua de campos e blocos devolvidos (ou em processo de devolução) à ANP e de blocos exploratórios ofertados em licitações anteriores e não arrematados. No primeiro momento, serão oferecidos 846 blocos de 13 bacias sedimentares brasileiras, totalizando mais de 285 mil km².

O calendário de rodadas prevê ainda dois leilões para 2019: a 5ª Rodada de Partilha de Produção, com áreas no Polígono do Pré-sal, e a 16ª Rodada de Licitação de Blocos, no regime de concessão.

Lista dos blocos arrematados na 15ª Rodada:

Bacia
Setor
Bloco
Localização
Empresa/consórcio vencedor
Bônus de assinatura
Santos
SS-AUP1
S-M-536
RJ
ExxonMobil Brasil* (64%), QPI Brasil (36%)
R$ 165.000.000,00
Santos
SS-AUP1
S-M-647
RJ
ExxonMobil Brasil* (64%), QPI Brasil (36%)
R$ 49.500.000,00
Santos
SS-AUP1
S-M-764
RJ
Chevron Brasil* (40%), Wintershall Holding (20%) e Repsol (40%)
R$ 131.930.768,13
Potiguar
SPOT-AP1
POT-M-762
CE/RN
Petrobras* (100%)
R$ 5.134.684,33
Potiguar
SPOT-AP2
POT-M-857
RN
Wintershall Holding* (100%)
R$ 57.304.800,00
Potiguar
SPOT-AP2
POT-M-859
RN
Petrobras* (60%), Shell Brasil (40%)
R$ 13.494.981,55
Potiguar
SPOT-AP2
POT-M-863
RN
Wintershall Holding* (100%)
R$ 24.559.200,00
Potiguar
SPOT-AP2
POT-M-865
RN
Wintershall Holding* (100%)
R$ 16.372.800,00
Potiguar
SPOT-AP2
POT-M-948
RN
Shell Brasil* (100%)
R$ 1.963.358,55
Potiguar
SPOT-AP2
POT-M-952
RN
Petrobras* (60%), Shell Brasil (40%)
R$ 20.051.365,75
Campos
SC-AP5
C-M-657
RJ
Petrobras* (30%), Statoil Brasil O&G (30%) e ExxonMobil Brasil (40%)
R$ 2.128.500.000,00
Campos
SC-AP5
C-M-709
RJ
Petrobras* (30%), Statoil Brasil O&G (30%) e ExxonMobil Brasil (40%)
R$ 1.500.000.000,00
Campos
SC-AP5
C-M-753
RJ
ExxonMobil Brasil* (40%), Petrobras (30%) e QGI Brasil (30%)
R$ 330.000.000,00
Campos
SC-AP5
C-M-755
RJ
BP Energy* (60%) e Statoil Brasil O&G (40%) 
R$ 43.361.000,00
Campos
SC-AP5
C-M-789
RJ
ExxonMobil Brasil* (40%), Petrobras (30%) e QGI Brasil (30%)
R$ 2.824.800.000,00
Campos
SC-AP5
C-M-791
RJ
Shell Brasil* (40%), Petrogal Brasil (20%) e Chevron Brazil (40%)
R$ 551.100.197,94
Campos
SC-AP5
C-M-793
RJ
BP Energy* (60%) e Statoil Brasil O&G (40%) 
R$ 43.361.000,00
Campos
SC-AP5
C-M-821
RJ
Repson* (40%), Wintershall Holding (20%) e Chevron Brazil (40%)
R$ 51.770.822,13
Campos
SC-AP5
C-M-823
RJ
Repson* (40%), Wintershall Holding (20%) e Chevron Brazil (40%)
R$ 40.080.826,13
Ceará
SCE-AP2
CE-M-601
CE
Wintershall Holding (100%)
R$ 9.005.040,00
Sergipe-Alagoas
SSEAL-AUP1
SEAL-M-430
AL/SE
ExxonMobil Brasil* (50%), Murphy (20%) e Queiroz Galvão (30%)
R$ 3.630.430,00
Sergipe-Alagoas
SSEAL-AUP2
SEAL-M-573
SE
ExxonMobil Brasil* (50%), Murphy (20%) e Queiroz Galvão (30%)
R$ 3.630.573,00

*Operadora

Comments are closed.

Guiaoffshore 16 anos com você