Governo não vai considerar choque do petróleo em novas projeções para receitas em 2020

Governo não vai considerar choque do petróleo em novas projeções para receitas em 2020

Com base em dados até 5 de março, o preço médio do petróleo Brent no ano foi calculado em 52,70 dólares o barril na grade de parâmetros

Por Marcela Ayres / Agência Reuters

Brasília, 11/03/2020 – O governo não irá considerar o choque recente no preço do petróleo em suas novas projeções de receitas para 2020, informou o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, justificando que isso não se dará pela data de corte adotada para as novas estimativas. A grade servirá de base para o próximo relatório bimestral de receitas e despesas, a ser publicado até o dia 22. Nele, o governo fará novos cálculos de quanto arrecadará e quanto gastará no ano.

Com base em dados até 5 de março, o preço médio do petróleo Brent no ano foi calculado em 52,70 dólares o barril na grade de parâmetros, já abaixo do patamar de 58,96 dólares considerado na lei orçamentária, mas ainda sem incorporar a profunda queda observada nesta semana em função de conflito acerca do nível de produção acordado pelos maiores produtores da commodity.

Questionado se essa política não seria inconsistente com a nova realidade do petróleo, Waldery justificou que o governo tem que se ater a cronogramas prestabelecidos para fazer suas contas.

Na véspera, Waldery já havia dito que o contingenciamento de recursos orçamentários é o “cenário mais provável” para garantir a meta de déficit primário de 124,1 bilhões de reais para o governo central.

Share