Press "Enter" to skip to content

Petrobras registra recordes de produção anual de óleo e total em 2020

Produção no pré-sal totalizou 1,86 milhão de boed em 2020, sendo responsável por 66% do bombeamento total da empresa

Rio, 07/01/2021 – A Petrobras registrou recordes em sua produção anual de petróleo e na produção total de 2020, que considera tanto óleo quanto gás natural, informou a empresa em comunicado nesta quinta-feira.

Segundo a estatal, no ano passado foram produzidos, respectivamente, 2,28 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo e 2,84 milhões de barris de óleo equivalente por dia (bpd), superando o recorde anterior, de 2015.

A Petrobras acrescentou que a produção no pré-sal totalizou 1,86 milhão de boed em 2020, sendo responsável por 66% do bombeamento total da empresa.

Os volumes da produção anual de óleo e de produção total coincidem com o centro das metas de bombeamento da Petrobras, revisadas em outubro de 2020, e superam em 5% as metas originalmente previstas para o ano, afirmou a petroleira.

No ano passado, apoiado por uma firme demanda externa e o dólar favorável para exportação, o Brasil registrou recorde no volume de petróleo enviado ao exterior, com 70,6 milhões de toneladas, alta de 18,5% na comparação com 2019.

Venda de eólicas Mangue Seco 3 e 4

A Petrobras também assinou hoje com a V2I Transmissão de Energia Elétrica S.A., tendo como gestora a Vinci Partners Investimentos Ltda., contrato para a venda conjunta com a Wobben Windpower Indústria e Comércio Ltda (Wobben) da totalidade de suas participações (51% Wobben e 49% Petrobras) nas sociedades Eólica Mangue Seco 3 – Geradora e Comercializadora de Energia Elétrica S.A. (“Eólica Mangue Seco 3”) e Eólica Mangue Seco 4 – Geradora e Comercializadora de Energia Elétrica S.A. (“Eólica Mangue Seco 4”), proprietárias de parque de geração de energia eólica.

O valor total da venda referente à participação de 49% da Petrobras é de R$ 89,9 milhões pelas Eólicas Mangue Seco 3 e 4, a serem pagos em duas parcelas, sendo R$ 22,5 milhões na data de hoje, e R$ 67,4 milhões no fechamento da transação, sujeito aos ajustes previstos no contrato.

O fechamento da transação está sujeito ao cumprimento de condições precedentes, tais como a aprovação pelo Banco do Nordeste do Brasil, financiador do desenvolvimento do parque eólico, e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

A presente divulgação está de acordo com as normas internas da Petrobras e com o regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais, previsto no Decreto 9.188/2017.

Essa operação está alinhada à estratégia de otimização de portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas.

As Eólicas Mangue Seco 3 e Mangue Seco 4 fazem parte de um complexo de quatro parques eólicos (Mangue Seco 1, Mangue Seco 2, Mangue Seco 3 e Mangue Seco 4) localizado em Guamaré, no estado do Rio Grande do Norte, com capacidade instalada total de 104 MW. As Eólicas Mangue Seco 3 e Mangue Seco 4 detêm e operam dois parques eólicos, com capacidade total de 52 MW, sendo 26 MW cada.

Por Redação Guiaoffshore/Gabriel Araujo/Agências Reuters