Brasil é um dos 4 países mais atraentes para investimento em energia solar entre os não-integrantes da OCDE

Brasil é um dos 4 países mais atraentes para investimento em energia solar entre os não-integrantes da OCDE

A alta classificação no ranking também foi dada à Índia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, segundo a ISA

Rio, 15:00 25/02/2021 – A Aliança Solar Internacional (ISA) classificou o Brasil como um dos quatro destaques do mercado de energia solar entre seus 80 países-membros que não fazem parte da OCDE. A classificação de “Achiever”, a mais alta do ranking da instituição, também foi dada à Índia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos e está detalhada no relatório Ease of Doing Solar (EoDS).

Criado pela ISA e pela gigante de auditoria global Ernst & Young, o relatório agrupa os países em quatro segmentos — Achiever, Influencer, Progressive e Potential. O estudo fornece um retrato do progresso feito pelos países-membros da ISA, utilizando uma estrutura de avaliação com sete indicadores-chave: macroeconomia, políticas favoráveis, viabilidade tecnológica, maturidade do mercado, infraestrutura, ecossistema de financiamento e imperativos energéticos.

“Devido ao forte potencial, metas robustas de sustentabilidade, alta irradiação solar e desenvolvimento da infraestrutura de energia, a Índia emergiu como líder entre os países membros da ISA junto com o Brasil, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos”, diz o relatório. Na América do Sul, Argentina, Peru e Bolívia também aparecem bem posicionados como “Influencers” do setor.

O relatório destaca que o mercado brasileiro de energia solar deu um salto de 259% entre 2015 e 2019, com desempenho especialmente bom a partir de 2017.

O relatório é de particular importância para as instituições financeiras internacionais ao revelar os países que possuem regimes transparentes e prontos para a infraestrutura apoiados por mercados favoráveis aos investidores. O documento também orienta os governos na identificação das principais iniciativas políticas que incentivam e facilitam a energia solar.

Perfil da Aliança Solar Internacional (ISA)

A ISA foi criada com a intenção de empreender esforços conjuntos para reduzir o custo de financiamento e tecnologia e para mobilizar investimentos em larga escala no setor solar. A aliança foi lançada em 2015 pelo primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e pelo então presidente da França, François Hollande, durante a Conferência do Clima em que foi assinado o Acordo de Paris. A organização faz parte de um grupo de iniciativas que visam o cumprimento das metas estabelecidas no documento. O objetivo da ISA é fornecer uma plataforma dedicada de cooperação pela qual governos, organizações bilaterais e multilaterais e a indústria possam melhorar a qualidade da energia solar para atender às necessidades energéticas de uma maneira acessível, equitativa e sustentável.

Share