Lucro de R$ 59,89 bi da Petrobras é o maior da história das empresas de capital aberto no Brasil

Lucro de R$ 59,89 bi da Petrobras é o maior da história das empresas de capital aberto no Brasil

Dentre os 20 maiores lucros trimestrais registrados das empresas de capital aberto, a Petrobras aparece em nove oportunidades e a Vale em sete

Por Lara Rizério – Infomoney

São Paulo, 25/02/2021 – Apesar de ser alvo de controvérsias sobre o quanto esse número reflete as operações, o lucro de R$ 59,89 bilhões da Petrobras no quarto trimestre de 2020 surpreendeu muito o mercado, sendo o maior da história das empresas de capital aberto brasileiras. Isso tanto em valores nominais quanto ajustado pela inflação, de acordo com levantamento feito pela consultoria Economática.

Dentre os 20 maiores lucros trimestrais registrados das empresas de capital aberto, a Petrobras aparece em nove oportunidades e a Vale em sete oportunidades em termos nominais. A mineradora, cabe ressaltar, divulgará seu resultado do quarto trimestre após o fechamento do mercado nesta quinta-feira (25). (inserir tabela maiores lucros trimestrais)

A Petrobras registrou esse forte lucro em meio à reversão de impairment (deterioração de ativos na contabilidade) de R$ 31 bilhões, ganhos cambiais de R$ 20 bilhões e reversão de gastos passados do plano AMS, em R$ 13,1 bilhões, decorrente da revisão de obrigações futuras da empresa. Cabe lembrar que a companhia registrou, no primeiro trimestre de 2020, prejuízo de R$ 48,5 bilhões também por conta de baixas contábeis, o maior resultado negativo até então de uma empresa de capital aberto já registrado durante o Plano Real.

Confira abaixo a lista dos 20 maiores lucros em termos nominais:

O número da Petrobras no quarto trimestre de 2020 também é recorde quanto ajustado pela inflação medida pelo IPCA. Neste caso, a petroleira estatal aparece em 10 oportunidades, enquanto a Vale está presente em sete. Confira abaixo:


Por outro lado, a dívida bruta da empresa em dezembro de 2020 foi de R$ 328,2 bilhões, com crescimento pelo segundo ano consecutivo.

A Economatica aponta que uma boa parte desse crescimento se deve à valorização do dólar no ano de 2020, já que uma parcela da dívida da empresa é em moeda estrangeira e a valorização do dólar faz com que a dívida em reais seja maior. A dívida em 2020 é 11,8% superior ao do ano de 2019.

O caixa da empresa no ano de 2020, por sua vez, totalizou R$ 64,2 bilhões, superior ao do ano de 2019 em 93%.
Valor de mercado em queda no ano

A Economatica também destaca que o valor de mercado da Petrobras no fechamento do último dia 24 era de R$ 323,6 bilhões, 16% inferior ao do final de 2020.

A última semana, por sinal, foi bastante turbulenta para a companhia, com as ações tendo queda de cerca de 20% na segunda-feira repercutindo o anúncio da indicação pelo governo do general da reserva Joaquim Silva e Luna no lugar de Roberto Castello Branco para a presidência da estatal, aumentando os temores de interferência política.

No ano de 2007, a empresa atingiu o maior valor de mercado em janelas anuais com R$ 429,9 bilhões. Desse ano em diante, o pior momento foi em 2015, quando a estatal atingiu valor de mercado de R$ 101,3 bilhões.

No fechamento de 2019 a empresa chegou a valer R$ 407,2 bilhões e, com a pandemia, a empresa fechou 2020 com valor de mercado de R$ 373,4 bilhões.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.